O que fazer em Cunha em um final de semana?

O que fazer em Cunha? Essa foi a pergunta que mais ouvir no último mês desde que decidi voltar a velha Cunha e contar isso para alguns amigos. Afinal, como disseram eles, com tantas cidades de Serra próximo ao Rio o que você vai fazer em Cunha?

Pois bem, a resposta é aproveitar o clima e a tranquilidade de uma região bonita por natureza graças a sua localização geográfica privilegiada no meio de duas reservas: O Parque Estadual da Serra do Mar e o Parque Nacional da Bocaina.

 

Como chegar em Cunha

Cunha é uma pequena cidade localizada no meio do caminho entre São Paulo (227km de distância) e Rio (300 km de distância), numa altitude de 1.100 metros, rodeada de montanhas e fincada entre as Serra do Mar e  Bocaina. Desde 1948 a cidade tornou-se Estância climática e é, hoje, destino turístico importante para São Paulo, por suas edificações históricas, seus recursos naturais e atividades culturais.

Para chegar a Cunha, o caminho mais rápido saindo do RJ, é pela Dutra – BR 116. São aproximadamente 250km de boa estrada com 2 pedágios (R$ 13,80 cada) até a saída para Guaratinguetá (próximo a Aparecida), e depois são 50km pela BR-459 até a entrada de Cunha. Ambas as estradas são boas e o caminho é bem tranquilo.

O que fazer em Cunha

 

Um pouco de história

Cunha tem além de sua geografia privilegiada, um outro atrativo, ela fica do ladinho de Paraty (46km) e é ligada ao mar de Paraty  por meio de uma linda estrada que passa dentro do Parque Nacional, a famosa estrada Paraty-Cunha.

Só para lembrar, a Estrada Parque Paraty-Cunha, segue em boa parte o traçado da antiga Estrada Real que na época  do Brasil Colônia era o caminho por onde era feito o escoamento do ouro e pedras preciosas da região de Minas para o porto de Paraty (o único liberado para saída desses materiais pela Coroa Portuguesa).

Ela foi utilizada até o inicio do século XVIII quando começou o escoamento começou a ser feito diretamente pelo porto do Rio. Ou seja essa região respira história…

O que fazer em Cunha

Esse lugarzinho é um velho conhecido meu, pois tenho amigos queridos que moram próximo a região e  durante a década de 90 frequentei muito essa serra.

Mas a Cunha dessa época é muito diferente da Cunha de hoje em dia, de lá pra cá surgiram excelentes pousadas, ótimos restaurantes, lavandário, chopperias, novos atelies de cerâmica .. finalmente descobriram o potencial desse refúgio romântico cercado de natureza e com temperaturas agradáveis.

Logo que a gente chega na cidade, a gente percebe que a vibe por aqui é outra. Uma cidade pequena e acolhedora com clima de cidade do interior, vida mais leve, pessoas solicitas, um mar de morros infinito que pode ser visto de vários pontos da cidade, uma estrada cheia de verde em volta e um céu azul de Serra que faz a gente esquecer o frio que faz por ali, trilhas no meio do Parque Nacional, uma pedra que descortina um visual deslumbrante de montanhas e do mar de Paraty.

Aqui a vida anda devagar e a regra é aproveitar, mesmo durante as trilhas longas, a palavra de ordem é contemplação. Por aqui os atrativos estão principalmente ao longo da estrada, e não na cidade e por isso carro é artigo bem importante nesse passeio.

O que fazer em Cunha

Mas afinal: O que fazer em Cunha?

Cunha tem atrações para todo tipo de público. Para os casais apaixonados e famílias que querem relaxar da agitação da cidade grande,  para os gourmands interessados em boa comida, para os aventureiros, para quem curte natureza e suas trilhas e cachoeiras, para quem gosta de arte… tem Cunha para todos.

Você percebe claramente que a cidade tem identidade própria e cada uma das atrações e pousadas são completamente diferentes entre si e muito inspiradas no seu tipo de público.

Já que a proposta é apenas um final de semana, vamos falar dos programas obrigatórios:

O Lavandário

E derepente na estrada Paraty-Cunha no km 54,7 da Estrada Paraty Cunha, uma Placa indica Lavandário. Ao entrar na propriedade, seu olhar cruza com campos inteiros de lavanda, aquele perfume maravilhoso exalando emoldurado por uma linda cadeia de montanhas. Essa cena que parece ter saído de filme, poderia ser a Provence, mas estamos em São Paulo.

A plantação começou como um hobby da sua proprietária Maria Fernanda, que acabou dando super certo graças as condições climáticas excelentes da região que permitem as lavandas florir o ano inteiro, graças aos dias com muito sol e as noites frias. Um sistema de plantio e poda rotativo dá uma forcinha para que o lugar esteja sempre florido.

Por ali é possível conhecer de perto o plantio e cultivo das lavandas e seu processo de fabricação, pois hoje em dia no Lavandário é produzido uma infinidade de produtos cosméticos e culinários com a linda plantinha mágica. Você pode levar para casa shampoos, óleos essenciais, cremes, bolos sorvetes e até mesmo as belas lavandas plantadas para enfeitar sua casa e você lembrar desse lugar tão especial.

Dica da Paty: Se possível visite o lavandário no final da tarde, o por do sol por ali é inacreditável.

O que fazer em Cunha: Lavandário

A Provence é aqui do lado…

Rodovia SP-171, Km 54,7, S/n
Horário: 6a. feira a domingo e feriados das 10h ao por do sol.
Entrada: R$ 10,00

Pedra da Macela

Cunha tem uma linda vista devido a sua altitude e seu ponto mais alto é a Pedra da Macela e para chegar ao topo dos seus 1.840 metros é necessário um certo esforço. O percurso é feito de carro por uma estrada de terra bem mais ou menos e depois são necessários dois km de caminhada íngreme. O que posso dizer é que é totalmente viável fazer a caminhada se você respeitar seus limites e que vale o esforço.

Cunha: O que fazer em um final de semana

Quando a gente chega lá no alto se descortina a vista do Vale do Paraíba e suas montanhas, a bela mata atlântica preservado pelo Parque da Serra do Mar e em dias de céu limpo toda região de Paraty, Angra dos Reis e Ilha Grande.  Existe uma galera que sobe a pedra preparado para acampar por ali, pois o nascer do sol visto dali é um espetáculo, mas acampar e Paty não são palavras muito amigas, e muito menos no frio.

Então sugiro subir na pedra pela manhã, contemplar e agradecer esse visual lindo e depois descer para tomar uma cerveja na cervejaria logo na entrada da estrada que vai para Pedra 🙂 .

Cunha: O que fazer em um final de semana

Cunha: Pedra da Macela

 

 

Dicas da Paty:

  • Faça a caminhada na parte da manhã, pois no inicio da tarde normalmente as nuvens chegam por ali.
  • Leve comida e bebida. (água, barrinha de cereais, chocolate)
  • Passe muito protetor solar porque o sol ali é de rachar.
  • Leve um casaco, pois você certamente vai precisar dele.Cunha: O que fazer em um final de semana

A Pedra da Macela está localizada no km 65 da Rodovia Paraty-Cunha.

Atelier de Cerâmica

Cunha é famosa pelas suas cerâmicas, de tamanho, cores e formas diferentes elas já são parte da história da cidade e uma das grandes atrações por aqui. Essa história começa em 1975 com a introdução do primeiro forno Noborigama (de alta temperatura) na cidade e deu certo graças a lenha e argila de qualidade e incentivo da prefeitura para essa linda arte. O grande barato dessa arte é que as peças são únicas, pois as chamas produzem efeitos de cor e manchado que não são controlados e por isso somente quando o forno é aberto é que se conhece o resultado final de cada peça.

Os artistas Suenanga e Jardineiro, são um dos pioneiros na cidade e os responsáveis pela criação do ritual da abertura de fornos, que acontece até hoje , e que ajudou a divulgar esse trabalho e atrair os clientes para cidade.

Cunha: o que fazer em um final de semana

A abertura dos fornos acontece a cada dois meses, as peças passam  por vários processos até chegar no produto final: pré-queima, pintura, esmalte e, finalmente a vitrificação. As peças ainda sofrem uma mudança após serem retiradas dos fornos e isso pode ser acompanhado pelos visitantes que veem no seu resfriamento novas nuances surgirem na mesma peça.

Os atelies produzem não só esculturas e obras de arte, como também utilitários para serem usados no dia a dia. As próximas datas para abertura dos fornos são: 9 de setembro, 18 de novembro, 10 de fevereiro.

Cunha: o que fazer em um final de semana

Atelier Suenanga e Jardineiro – Rua Doutor Paulo Jarbas da Silva, 150 – Mantiqueira, Cunha

Atelies de Cerâmica de Cunha

A cidade tem inúmeros atelies lindos, mas como tínhamos pouco tempo nesta viagem, visitamos somente esse. Segue a lista de algumas boas sugestões para visitar:

  • Atelier Gallery Tokai – R. Gerônimo Mariano Leite, 400-480, Cunha
  • Ateliê JC Carvalho – Rua Gerônimo Mariano Leite, 190. Bairro: Vila Rica, Cunha – SP. Tel: (12) 3111-2483
  • Ateliê Mieko e Mário – Rua Gerônimo Mariano Leite, 510, Vila Rica, Cunha, São Paulo. Tel:  (12) 3111-1468
  • Gaia Arte Cerâmica – Rua José Arantes Filho, 286, Vila Rica, Cunha, São Paulo . Tel: (12) 3111-1716
  • Ateliê de Cerâmica Flávia Santoro – Rodovia Cunha-Paraty, Km 61,5 –  Cunha – Tel: (12) 3111-8051

Trilhas e Cachoeiras

Cunha é um excelente lugar para os amantes do Ecoturismo. Pois a cidade fica entre dois importantes Parques: o da Bocaina e o da Serra do Mar. A região tem muito verde, trilhas e cachoeiras que vão fazer a felicidade dos trilheiros de plantão.  Segue algumas sugestões para essa turma:

 

  • No Parque da Bocaina você encontra águas cristalinas e algumas cachoeiras: Santo Izidro, do Veado, das Posses e do Paredão, mirantes e trilhas.  Acesso por Cunha: Rodovia Cunha – Campos Novos (30 km de estrada asfaltada).
  • No Parque Estadual da Serra do Mar encontramos muitos hectares remanescentes da Mata Atlântica e está aberto diariamente à visitação pública. Por aqui você encontra três trilhas: Rio Paraibuna (1,7 km), das Cachoeiras (14,4 km) e a Trilha do Rio Bonito (7,6 km). As duas últimas devem ser feitas com guia. Acesso: Rodovia Cunha-Paraty, km 56,5. Daí são mais 20 km de estrada de terra até a portaria do Parque.
  • Trilha do ouro, nessa trilha você se sente voltando no tempo pois refaz o antigo caminho colonial usado pelos tropeiros para transportar ouro e diamantes de Minas para o porto de Paraty. O caminho tem 9 km pela Mata Atlântica e por aqui você pode ver muitos trechos com calçamento de pedra preservado, travessias de córregos e poços com água cristalina. A trilha tem duração de 5 horas e é preciso de guia para acompanhar.Cunha: o que fazer em um final de semana
  • Cachoeira do Pimenta é formada de quedas dágua de 70 metros de altura e ainda tem um poço para banho – Estrada do Monjolo. São 2 km de estrada asfaltada e mais 10 km de estrada de terra.Cunha: o que fazer em um final de semana
  • A Cachoeira do Desterro possui duas quedas que formam uma piscina natural ótima para banho.

Cervejarias da Região

Cervejaria Wolkenburg

A cervejaria localizada na descida da Pedra Macela é quase um Oásis depois da cansativa caminhada para chegar no Cunha: O que fazer em um final de semanaalto da famosa Pedra. A Wolkenburg (Castelo nas Nuvens) produz cervejas de acordo com a Lei de pureza alemã que só permite cevada maltada, lúpulo e água na sua fabricação.

Atualmente são produzidas quatro tipos de cervejas: Weiss – de trigo, Dunkel – Bock, Fit – pilsen e Landbier – Pale Ale. O lugar oferece uma micro-degustação para você conhecer todas elas e o melhor, você não paga nada por isso. Vale a pena sentar na varanda, olhando para aquele visual lindo e tomar uma ou várias.

A Cervejaria é mais um bom motivo para fazer a trilha e assistir aquele visual incrível. Se você não se anima em subir somente pela vista, pense que na descida você vai tomar uma excelente cerveja artesanal da região.

 

Dica da Paty: Outubro é uma boa época para visitar a cervejaria pois acontece a festa alemã, com cerveja e comida típica.

Endereço: Rod. Cunha-Paraty, Km 65  (2 kmde estrada não pavimentada) – Sábados e feriados das 11h as 17h/ Domingo das 11h as 16h.

 

Cervejaria Reale

Cunha tem uma outra cervejaria Artesanal no Centro da cidade: a Cervejaria Reale. e no lugar o cervejeiro Robson Alexander faz alquimia criando diversas cervejas com ingredientes típicos da região.

Dentre as ótimas opções produzidas por lá, tem duas que chamam atenção: uma Apa de Lavanda e uma Old Ale de Pinhão.

Ao chegar no local você pode experimentar uma micro-degustação gratuita das suas principais cervejas. Por lá você encontra as seguintes variedades: witbier, russian imperial stout, Apa, Apa de Lavanda, Old Ale Pinhão, Old Ale Carvalho francês, IPA, Belgiam Golden Ale, Vienna, Munich dunkel e outras. O lugar também tem kits com cervejas, taças, copos e growlers.

A Reale tem atendimento atencioso e oferece degustação dos rótulos e alguns petiscos interessantes. A preferida da Paty foi uma Belgian Golden Ale com notas de especiarias, saborosa e com excelente aroma.

O que fazer em Cunha em um final de semana

R. Antônio Luís Monteiro, 690, Cunha
Segunda a quinta das 9:00h às 20:30h/Sexta das 9:00h às 21:30 /

Sábados, domingos e feriados das 10:00h às 21:30h

 

Doceria da Cidinha

 

Não da para falar de Cunha e não falar da Cidinha Doceira, a história dela se confunde com a história dessa cidade que ganhou vários lugares bacanas mas manteve seu charme e suas raízes.

Bastante antiga e tradicional, com localização privilegiada na Praça da Matriz, e com todo o significado que isso tem em cidadezinha do interior, ela faz a alegria da cidade a muitos anos com seus doces deliciosos. Apesar de pequena, a variedade de doces é bem grande e as opções agradam a diferentes paladares, tudo feito com capricho com cara de coisa feita por uma tia querida. Por ali, os destaques são os doces com o clima do lugar, carinha de roça: os doces de figo e de leite são deliciosos!!!

Não perca a oportunidade de provar os doces desse lugar.

Praca Conego Siqueira 129 | CentroCunha, Estado de São Paulo 12530-000, Brasil

 

Fazenda Aracatu

 

Cunha: O que fazer em um final de semana

O lugar misto de café, restaurante e lojinha de produtos da região é um achado. O lugarzinho logo na entrada tem uma lojinha que vende produtos maravilhosos feitos em Cunha e  uma decoração vintage super estilosa.

Por ali geleias caseiras, queijos artesanais, pães maravilhosos e vários legumes fresquinhos, shitakes e outras coisas fazem a nossa felicidade. Sugiro veementemente levar a boursin temperada com pimenta rosa, é pra comer rezando.

Endereço: Estrada Real Cunha – Paraty, Km 56. Cunha – SP.

 

Onde se hospedar em Cunha?

Cunha tem uma infinidade de pousadas para públicos distintos. Existem as pousadas mais simples para quem não está preocupado com conforto, aquelas que sequer tem Televisão e frigobar no quarto para quem quer desconectar do mundo, as pousadas românticas e afastadas para quem quer curtir o friozinho a dois e algumas super bem decoradas e modernas, com um visual lindo da serra e próximas ao centro, essa foi nossa escolha.

Nos hospedamos no novíssimo Latitude Lodge, inaugurado em abril.

Cunha: o que fazer em um final de semana

O Lodge na verdade é uma casa de hospedagem aonde o hóspede tem total autonomia. Durante todo o período que antecedem sua estadia, você recebe da dona – a Marília, todas as orientações e ajudas necessárias.

Foi ela quem nos deu a dica de dois ótimos restaurantes que ainda não conhecia. Super atenciosa e solicita fez tudo para que nossa hospedagem fosse perfeita, e conseguiu. Antes da sua chegada você recebe uma senha e seu acesso a Pousada e ao quarto é feito através de um teclado eletrônico com essa código. Depois de entrar na área de Pousada, um visual das montanhas de tirar o fôlego, os quartos que parecem contêineres são super bacaninha e um lindo ofurô e um terraço gourmet para churrasco e jantares na área externa naquele céu estrelado completam a bela estrutura do lugar..

 

Cunha: O que fazer em um final de semana?

Cunha: O que fazer em um final de semana?

Cunha: o que fazer em um final de semana?

 

Cunha: O que fazer em um final de semana?

Quando você entra no quarto, você fica ainda mais bem impressionada, pois o quarto é lindo, moderno, bem decorado com preocupação com detalhes.  Vale dizer que tem uma cozinha completa por ali, o que te permite cozinhar, lanchar ou tomar um vinho por ali caso queira.

Ou melhor ainda tomar um belo vinho na sua varanda com o visual da serra.

C:\Users\Patrícia\Desktop\PATRICIA\lavaiapaty\POSTS\viagens\cunha\latitude

Aquele tipo de lugar que tem alma, detalhes e uma preocupação em fazer você se sentir em casa.

Cunha: Latitude Lodge

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E o melhor é que esse lugar dá para passar um período maior do que um simples final de semana, afinal o lugar tem toda a estrutura necessária para você se sentir como se estivesse em sua casa na serra.

Cunha, o que fazer em um final de semana?

 

Outras pousadas de Cunha

Onde comer em Cunha?

 

Como já deu pra ver, Cunha tem atividade para todos os públicos e gostos. O que fazer em Cunha? Você decide, depende do seu estilo.

O mais importante é não deixe de visitar esse lugarzinho lindo cheio de verde, bons passeios e boa gastronomia, onde a vida passa devagar e você pode relaxar, descansar da cidade grande e contemplar a natureza.

 

 

 

 

13 comentários em “O que fazer em Cunha em um final de semana?

    1. Rola sim Sonia, o lugar tem tanta coisa legal pra fazer em contato com a natureza que vale super a pena ir até sozinho.. e as pessoas são tão solicitas nos lugares que você certamente fará muitos amigos.
      Posso te indicar guias para fazer o passeio em grupo, caso você queira. Vai ter sorteio de diárias pra cunha lá no fanpage e no instagram, fica de olho. beijos e boa viagem!!!

  1. Oi Paty! !
    Lugar parece fantástico…
    Te sigo no insta e acho totalmente válida todas as dicas…
    Sou uma apaixonada pelo mundo e coisas simples que tocam a alma …
    Grande beijo e parabéns pelo trabalho!

    1. Querida Thais obrigada pelo seu carinho e por suas palavras.
      Cunha é uma graça e vale muito conhecer.
      Eu amo viajar e comer e montei o blog com carinho para compartilhar com as pessoas dicas de lugares que me fazem feliz. Receber esse feedback da uma felicidade gigante.
      Muito obrigada.
      Bjo e vai ter sorteio de diárias em cunha no FB, vai lá participar.
      Bjoa

  2. Ah que legal Paty! Ainda não conheço Cunha, mas só pelo seu relato, deu pra ter uma ideia que tem coisas pra mais de um fim de semana 🙂 Sempre penso no lavandário, mas é ótimo saber que tem mais opções!

    1. Não é verdade? Eu brinco que tem uma cunha pra cada galera: prós românticos que gostam de conforto, para os trilheiros,para os cervejeiros… Eu adoro aquele lugar! 🙂

  3. Como eu nunca ouvi falar de Cunha?! Tipo de lugarzinho que gosto muito!

    O campo de lavandas deve ser uma lindeza, assim como a vista da pedra. 🙂

    Adoro trabalho de cerâmica! Muitos elementos atraentes tem esta cidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *